GERAL

16º CECUT São Paulo vai reunir 750 participantes na Praia Grande

22 Aug 2023 83 VISUALIZAÇÕES

O 16º Congresso Estadual da CUT São Paulo (CECUT) ocorrerá entre os dias 25 e 27 de agosto, na Colônia de Férias dos Vendedores Viajantes de São Paulo, localizada na Avenida dos Sindicatos, nº 1083, no bairro Nova Mirim, na Praia Grande, no litoral paulista.

Estão inscritos 660 delegados e delegadas, dos diversos ramos cutistas. Serão ao todo 750 participantes, entre inscritos, observadores e convidados.

Com o slogan “Luta, Direitos e Democracia que transformam Vidas”, o congresso será uma oportunidade de tratar sobre a organização sindical, aprofundar as discussões sobre a conjuntura política, eleger a nova direção estadual e definir o plano de lutas e as estratégias para o período de 2023 a 2027.

Do final de maio ao início de julho, trabalhadores e trabalhadoras realizaram assembleias em todo estado de São Paulo, onde discutiram e elaboraram propostas de interesse de cada categoria, dos ramos e da região em que os sindicatos atuam.

As inúmeras contribuições permitiram a construção do caderno de textos, organizado a partir das bases. Nele, estão as estratégias, o plano de lutas e as contribuições, que serão discutidos ponto a ponto e, posteriormente, votados pelos delegados e delegadas no plenário do Congresso Estadual.

“Nosso congresso ocorre após um período de intensas lutas, que vão da resistência ao golpe contra a presidenta Dilma até a defesa da nossa democracia e da liberdade do presidente Lula. Estivemos à frente da mobilização e da organização de duas greves gerais contra as reformas Trabalhista e da Previdência e promovemos inúmeros atos públicos, carreatas, sem contar o enfrentamento à maior crise sanitária do século, com protestos em defesa da vacina e das vidas”, afirma o presidente da CUT-SP, Douglas Izzo.

40 anos da CUT

O 16º CECUT antecede o 14º Congresso Nacional da CUT (CONCUT), que traz como tema “Luta, direitos e democracia que transformam vidas”. O evento nacional ocorrerá de 19 a 22 de outubro e se destaca em 2023 por ser o ano em que a CUT Nacional celebra seus 40 anos de existência e de luta por um Brasil com democracia, direitos sociais e trabalhistas.

Secretário-geral da CUT-SP, Daniel Calazans, destaca a importância da realização do congresso após o desmonte dos direitos trabalhistas e o ataque à democracia promovidos pelo governo anterior de Jair Bolsonaro (PL).

“Estamos ainda resistindo às sequelas de um governo fascista, descompromissado com a soberania nacional, com o desenvolvimento econômico e a inclusão social. O povo brasileiro viveu um verdadeiro genocídio durante a pandemia, com mais de 700 mil mortes, uma tragédia que jamais será esquecida. A imagem do povo Yanomami, por exemplo, mostrou a face nefasta do que é a extrema direita e quais são seus propósitos. Nosso desafio agora é a reconstrução do nosso país”, conclui.

Fonte: CUT