Banco do Brasil

 Associados da Previ que tiveram perdas salariais podem manter valor futuro da aposentadoria

09 Jun 2017 11 VISUALIZAÇÕES

Os associados da Previ que tiveram perdas salariais em razão da reestruturação no Banco do Brasil, ou por outro motivo, que quiserem preservar o valor do futuro benefício de aposentadoria precisam continuar contribuindo sobre o salário de participação correspondente à média dos 12 meses anteriores à perda salarial. O alerta é do diretor eleito de Seguridade da Previ, Marcel Barros. O direito vale para os associados do Plano 1 e do Previ Futuro.

Para os associados do Plano 1 a preservação do salário de participação mantém a média dos últimos 36 salários que servirá de base para o cálculo da aposentadoria. Para os do Previ Futuro, significa manter a contribuição que aumenta o saldo de conta e o benefício futuro da Previ.

Precisa optar em 90 dias
Para exercer este direito é preciso solicitar à Previ a preservação do salário de participação no prazo máximo de 90 dias contados a partir do dia 20 do mês em que houve perda de remuneração. O associato terá de contribuir com a diferença de valores ente o salário atual menor e o anterior maior e recolher tanto as contribuições pessoais quanto as patronais sobre esta diferença.

“As contribuições para preservar o salário de participação estão previstas na legislação e nos regulamentos dos dois planos da Previ. São essenciais para melhorar os benefícios de aposentadoria e podem ser deduzidas da declaração anual de Imposto de Renda, até o limite de 12% da renda bruta anual”, explicou Marcel.
Para mais informações, entre no site da Previ (www.previ.com.br), na aba “Autoatendimento”, opção “Preservação Salário de Participação”. Lá também é possível simular se há ou não valor a ser preservado.