BB paga PLR e mantém sobrecarga de trabalho

11 Mar 2016 8 VISUALIZAÇÕES

Após reivindicação do movimento sindical bancário, o Banco do Brasil antecipou nesta sexta-feira (11), mesmo dia em que estava previsto o pagamento dos dividendos aos acionistas, o crédito da Participação nos Lucros e Resultados (PLR) dos funcionários.

Pelas regras do acordo coletivo de trabalho, o banco teria até dez dias úteis, a partir da data de distribuição desses dividendos, para pagar a PLR dos bancários.
O lucro da instituição no exercício de 2015 foi de R$ 14,4 bilhões, crescimento de 28% em comparação com igual período de 2014.
No BB, a PLR é composta pelo módulo Fenaban, que determina pagamento de 45% do salário mais parcela fixa, além de módulo bônus, cujo valor é variável, uma vez que depende do resultado do desempenho de cada unidade. O pagamento de PLR tem regra própria conquistada através da mobilização dos bancários e normatizada no acordo coletivo. Assim, a quantia recebida pelo funcionário a título de PLR não tem relação com o valor de dividendos pagos aos acionistas.

PLR sem imposto – O Sindicato lembra que, desde 2013, os bancários pagam uma tributação exclusiva de imposto de renda. Assim, os valores de PLR até R$ 6.677,55, estão isentos, sendo progressiva a incidência do IR acima desse valor, mas todos pagando menos tributo – uma grande conquista da categoria que veio após muita luta.

Sobrecarga – O banco que lucrou R$ 14,4 bilhões em 2015, acréscimo de 28% em relação a 2014, reduziu 2.437 postos de trabalho no mesmo período. O corte foi influenciado pelo plano de aposentadoria incentivada, implantado pelo banco. O Banco do Brasil fechou 95 unidades em todo país, fechando 2015 com 5.429 agências.

“Os bancários estão sobrecarregados tanto física quanto mentalmente, preocupados com descomissionamento e metas quase sempre abusivas. O fechamento de unidades atinge a população, que precisa dos serviços do BB e sobrecarrega o bancário, sobrecarregado com carteiras de clientes, alerta Rodrigo Leite, diretor do Sindicato e funcionário do banco.