CEF

Caixa: Direito à livre manifestação não pode ser desrespeitado

18 May 2017 7 VISUALIZAÇÕES

Arte:Fenae

A Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), assessorada pela Comissão Executiva dos Empregados da Caixa Econômica Federal (CEE/Caixa) enviou um ofício à Gerência Nacional de Negociação Coletiva e Relacionamento com Empregado da Caixa repudiando a orientação dada pelo banco aos Gestores Chefes de Unidades, a respeito da greve geral realizada nesta sexta-feira (28).

“A Caixa não pode utilizar quaisquer meios para constranger e forçar os empregados a comparecer ao trabalho. A greve é direito de todos trabalhadores, cidadãos brasileiros”, disse Dionísio Reis, coordenador da CEE/Caixa.

O dirigente explicou que a greve é um direito assegurado pelo artigo 9º da Constituição Federal e que compete aos empregados decidir a oportunidade de exercer tal direito, bem como de definir os interesses a serem defendidos.

“A greve é um ato de manifestação, incontestavelmente assegurado pela Constituição Federal, tentar inviabilizá-lo consubstancia prática antissindical. Cabe aos empregados de todo o Brasil lutar por seus direitos, reivindicá-los e gritar quando há ameaças”, completou Dionísio.

Fonte: Contraf-CUT