Banco do Brasil

 Contraf-CUT questiona a Cassi sobre a suspensão de ingressos nos planos

19 Jun 2017 15 VISUALIZAÇÕES

Os associados da Cassi foram surpreendidos com uma notícia publicado em vários veículos de comunicação, no último dia 02 de junho, sobre a suspensão imposta pela Agência Nacional de Saúde (ANS), impedindo novas entradas no Plano Cassi Família.

A suspensão de vários planos foi devido a reclamações de clientes relativas à negativas e demora no atendimento, bem como de cobertura assistencial. As reclamações recebidas no 1º trimestre de 2017 foram a base para a suspensão.

Veja na página da ANS a lista completa dos planos suspensos: www.ans.gov.br/planos-de-saude-e-operadoras/contratacao-e-troca-de-plano/planos-de-saude-com-comercializacao-suspensa/operadoras-com-planos-suspensos

A Contraf-CUT, por meio da Coordenação da Comissão de Empresa dos Funcionários do Banco do Brasil, entrou em contato com a Cassi para cobrar as medidas para regularização e manifestar a preocupação de que a medida atinja o Plano Associados, dos funcionários e seus dependentes.

A Cassi através do seu presidente informou que teve audiência com a ANS para discutir a suspensão, seus impactos no Plano Associados e também a defesa da Cassi, já que parte das reclamações são baseadas em prestadores que deixaram de atender unilateralmente sem comunicação à Cassi.

Para Wagner Nascimento, coordenador da Comissão de Empresa dos Funcionários do BB, a suspensão de novos usuários nos Planos da Cassi é muito grave e requer uma resolução rápida. “A última vez que houve um alerta grande assim, foi quando o BB amaçava não enquadrar a Cassi na Resolução 254 da ANS. Naquela oportunidade o acordo foi conseguido através de mesa de negociação com os Sindicatos. Houve uma falha no acompanhamento e precisamos aprimorar a gestão neste sentido, para que tenha solução rápida e que não aconteça novamente.”

As entidades de representação dos funcionários do BB sempre defenderam tratamento diferenciado da Cassi e demais auto-gestões junto à Agência Nacional de Saúde, uma vez que o público e serviços são bem diferenciados em relação aos planos de mercado.

A Contraf-CUT terá audiência com a ANS no próximo dia 20 de junho para obter mais esclarecimentos e trabalhar para mitigar os riscos que possam surgir para os associados da Cassi.