Intervenção militar no Rio dura até a votação da reforma da Previdência, diz Temer

16 Feb 2018 9 VISUALIZAÇÕES

O presidente ilegítimo Michel Temer (MDB), em discurso na tarde da sexta-feira 16, em Brasília, disse que a intervenção federal na segurança pública no Rio de Janeiro irá durar até a votação da reforma da Previdência na Câmara dos Deputados.

“A continuidade da tramitação da reforma da Previdência, que é uma medida extremamente importante para o futuro do país, quando ela estiver para ser votada, segundo avaliação das casas legislativas, eu farei cessar a intervenção”, declarou.

A ação no Rio vai até o dia 31 de dezembro, mas, de acordo com Temer, poderá ser suspensa durante a votação no Congresso da proposta que pretende acabar com a aposentadoria de milhões de trabalhadores.

Em seu discurso, o presidente golpista ainda falou em “restabelecer a ordem” no país: “A desordem é a pior das guerras(…) Contamos com os homens e mulheres de bem ao nosso lado”, declarou, segundo o Blog Nocaute, do jornalista Fernando Morais.