GERAL

Trabalhadores irão às ruas para lutar por justiça tributária

13 Nov 2023 63 VISUALIZAÇÕES

A Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) orientou, nesta quinta-feira (9), que todas as entidades do ramo financeiro se articulem, em suas bases de atuação, com as regionais da CUT e demais entidades sindicais e do movimento social que defendem uma reforma tributária mais justa e realizem, na próxima terça-feira (14), um “Dia Nacional de Luta pela Reforma pela Tributária que o Povo Quer”, com atos públicos nas imediações das câmaras de vereadores, de deputados, assembleias legislativas, Senado, prefeituras, sedes de governos estaduais, ou outro local público, conforme definição de cada entidade, para suscitar o debate sobre as propostas que tragam realmente justiça fiscal e tributária e contribuam com a redução das desigualdades social e econômica em nosso país.

“A reforma tributária que está em tramitação no Congresso Nacional promoverá algumas mudanças, mas não o suficiente para que haja desenvolvimento social e econômico com justiça fiscal e redução da desigualdade social e econômica em nosso país”, disse o secretário de Relações do Trabalho e responsável da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) pelo acompanhamento das pautas de interesse da classe trabalhadora no Congresso Nacional, Jeferson Meira, o Jefão.

Subsídios de apoio

Para contribuir com o debate e a reflexão pela militância social e pela sociedade de uma forma geral, a Contraf-CUT produziu uma série de vídeosboletins, cards e uma cartilha ilustrada sobre a reforma tributária. Além disso, já há alguns meses, vem realizando debates e cursos sobre o tema.

“Nossa intenção é capacitar a militância sobre o tema e difundir nosso posicionamento e propostas sobre a reforma tributária para toda a sociedade”, afirmou o secretário de Formação da Contraf-CUT, Rafael Zanon.

“Precisamos fazer que o povo entenda a questão tributária é fundamental para melhorar a vida de todo mundo”, ressaltou o secretário de Assuntos Socioeconômicos da Contraf-CUT, Walcir Previtale.

Além dos materiais produzidos pela Contraf-CUT, as mais de 70 entidades que fazem parte da Campanha Tributar Os Super-Ricos divulgaram, nesta sexta-feira (10), uma carta de “apoio ao governo para tributar os super-ricos”. Na carta, as entidades observam que “uma parte da Reforma Tributária, que trata do consumo, está avançando com várias limitações. Mas a segunda parte, que trata da renda, está apenas começando e é fundamental para um país mais justo.”

Em outro trecho, a carta ressalta que, se as propostas do governo de tributação das offshore e tributação dos fundos exclusivos de investimentos (PL 4.173/2023) e de fim da dedução sobre juros de capital próprio (PL 4,258/2023) forem aprovadas, gerará a arrecadação de R$ 30 bilhões ao ano, o que pode contribuir para melhorar a vida da população e reduzir a desigualdade.

Redes sociais

As redes sociais serão utilizadas para ampliar a visibilidade das atividades públicas e para difundir as propostas. Os militantes foram orientados a postarem fotos e textos nas redes sociais com a hashtag #GanhaMaisPagueMais.

 

Fonte: CONTRAF