Mercantil
GERAL

Apesar do lucro recorde, Mercantil ainda pratica alta rotatividade e pressão por metas

11 May 2023 82 VISUALIZAÇÕES

No primeiro trimestre de 2023, o Mercantil registrou lucro recorde, alcançando a marca de R$ 68,1 milhões, uma alta de 45% na comparação anual e crescimento de 4,7% frente ao trimestre passado. O resultado é fruto do esforço de milhares de trabalhadores, que estão submetidos à pressão por metas e ainda enfrentam alta rotatividade.

O retorno sobre o patrimônio líquido (ROE) superou o patamar de gigantes do setor, como o Itaú, e a base de clientes alcançou 6,7 milhões, número de 35% ao apurado no mesmo período do ano anterior.

Apesar disso, o que mais afeta o clima motivacional no banco é a alta rotatividade. De acordo com Vanderci Antônio, funcionário do Mercantil e diretor do Sindicato, “utilizando os recursos disponíveis, é possível elaborar um plano de cargos e salários, PCS, que seja seguro e atrativo para os funcionários”.

Em muitos casos, não há reposição de funcionários desligados, o que gera sobrecarga de trabalho. “Quando muitos funcionários são desligados, como ocorre recorrentemente nas agências do Mercantil do Brasil, cria-se uma sensação de que qualquer um pode ser o próximo, o que é péssimo para a imagem da empresa, inclusive junto aos seus clientes”, acrescenta Marco Aurélio Alves, diretor do Sindicato.

PPPLR 2023 – Nesta terça-feira, 10 de maio, o Mercantil protocolou, junto ao Sindicato, propostas para os programas próprios de PLR 2023. Os documentos serão analisados pela entidade e haverá negociação com o banco sobre o tema.

Fonte: Sindicato dos Bancários de BH e Região com Revista EXAME