BMB

Bancários de Belo Horizonte exigem valorização dos escriturários de agências do Mercantil do Brasil

24 Feb 2016 24 VISUALIZAÇÕES

O Sindicato dos Bancários de Belo Horizonte protocolou, na segunda-feira (22), documento junto ao Mercantil do Brasil exigindo a valorização e a participação dos escriturários de agências do banco nas premiações. Em razão de uma política perversa de exclusão por parte do Mercantil, estes trabalhadores têm ficado de fora da maior parte das campanhas remuneratórias destinadas às vendas de produtos e empréstimos aos clientes.

As denúncias de bancários, que vêm de todo o Brasil, relatam a indignação e frustração de centenas de profissionais. Apesar de todo o empenho e dedicação para o cumprimento das pesadas metas impostas pelo banco, os trabalhadores denunciam que não estão sendo reconhecidos financeiramente pelos seus esforços.

Para Marco Aurélio Alves, funcionário do Mercantil do Brasil e diretor do Sindicato, as denúncias dos trabalhadores são o melhor meio para que o Sindicato possa tomar conhecimento dos problemas e lutar contra esta e demais injustiças cometidas dentro do banco. “As denúncias vêm com força de todo o país e mostram a coerência e a união dos trabalhadores do banco na luta pela valorização e melhores condições de vida de todos. Neste sentido, o Sindicato dos Bancários de Belo Horizonte e Região ratifica sua posição de estar sempre ao lado dos funcionários do Mercantil do Brasil contra as discriminações de cargos nas campanhas de remuneração”, afirmou.

Já Vanderci Antônio da Silva, também funcionário do Mercantil do Brasil e diretor do Sindicato, destacou que o Sindicato continuará a levar esta e demais demandas para a direção do banco. “Exigimos a imediata reparação das injustiças dentro da empresa. Se depender do Sindicato, os escriturários de agência serão plenamente atendidos em suas reivindicações”, ressaltou.

Na entrega do documento, ficou acertado que o Mercantil do Brasil irá se pronunciar sobre o assunto ainda no mês de fevereiro.