BMB
Bradesco
CEF
Itau
Santander

Bancos cortam 5.864 empregos em sete meses

27 Aug 2015 38 VISUALIZAÇÕES

Os dados da Pesquisa do Emprego Bancário (PEB), feita pela Contraf-CUT, em parceria com o Dieese e divulgada nesta terça-feira (25), repercutiram em todo o País. Houve notícias em jornais, sites, blogs e veículos de comunicação de entidades sindicais.

Entre janeiro e julho de 2015 os bancos que operam no Brasil fecharam 5.864 postos de trabalho. Os bancos múltiplos, com carteira comercial, categoria que engloba grandes instituições, como Itaú, Bradesco, Santander, HSBC e Banco do Brasil, foram os principais responsáveis pelo saldo negativo. Eles eliminaram 3.715 empregos. A Caixa, apresentou corte de 2.180 postos de trabalho no período.

O resultado foi influenciado, em parte, pelo Plano de Aposentadoria Incentivada (PAI) do Banco do Brasil e o Programa de Apoio à Aposentadoria (PAA) da Caixa Econômica Federal, implementados ao longo de 2015.

“Os bancos insistem, nas negociações, em dizer que são o setor da economia que menos demite, comparando-se indevidamente com setores que atravessam crises pontuais. Mas o que estamos verificando é diferente. Existe uma tendência de redução de postos de trabalho justamente no setor que não vive nenhuma crise e que vem obtendo altos lucros. Isto é inadmissível”, afirma Roberto von der Osten, presidente da Contraf-CUT.

Clique aqui para acessar a pesquisa completa