CEF

Conquista no ACT, controle de jornada para Trabalho Remoto começa dia 2/1

28 Dec 2022 31 VISUALIZAÇÕES

Depois de muita negociação durante a Campanha Nacional dos Bancários 2022, novas regras para o trabalho remoto, como o controle da jornada e o direito à desconexão, vão valer a partir do dia 2 de janeiro de 2023. Este foi o comunicado do banco aos empregados nesta terça-feira (27).

O acordo de teletrabalho está nos moldes da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) – confira aqui, com controle de jornada, pagamento de ajuda de custo, direto à desconexão e previsão de compensação das horas extras trabalhadas para quem está em teletrabalho, no mês subsequente das horas efetuadas. Caso não aconteça a compensação, as horas extras serão pagas.

Cardoso, que estava à frente da Comissão Executiva de Empregados (CEE/Caixa) nas negociações, destacou a importância da conquista. “Enfrentamos negociações duríssimas diante de um cenário político e econômico de ataque aos direitos dos trabalhadores. Esses direitos são frutos de muita discussão, de mesas de negociação cansativas pela intransigência do banco. Ainda assim, conquistamos avanços para toda a categoria bancária, o que confirma a força da mobilização das empregadas e empregados do banco”, lembrou Cardoso, que também é diretor Financeiro e Administrativo da Fenae e participou das negociações com o Comando Nacional dos Bancários.

Além do acordo em teletrabalho, o ACT (veja aqui), válido para os próximos dois anos, garante todos os direitos anteriores do último acordo, como a manutenção da PLR Social, do adiantamento de férias, do adicional noturno e da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA). Fonte: Fenae Depois de muita negociação durante a Campanha Nacional dos Bancários 2022, novas regras para o trabalho remoto, como o controle da jornada e o direito à desconexão, vão valer a partir do dia 2 de janeiro de 2023. Este foi o comunicado do banco aos empregados nesta terça-feira (27).

O acordo de teletrabalho está nos moldes da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) – confira aqui, com controle de jornada, pagamento de ajuda de custo, direto à desconexão e previsão de compensação das horas extras trabalhadas para quem está em teletrabalho, no mês subsequente das horas efetuadas. Caso não aconteça a compensação, as horas extras serão pagas.

Cardoso, que estava à frente da Comissão Executiva de Empregados (CEE/Caixa) nas negociações, destacou a importância da conquista. “Enfrentamos negociações duríssimas diante de um cenário político e econômico de ataque aos direitos dos trabalhadores. Esses direitos são frutos de muita discussão, de mesas de negociação cansativas pela intransigência do banco. Ainda assim, conquistamos avanços para toda a categoria bancária, o que confirma a força da mobilização das empregadas e empregados do banco”, lembrou Cardoso, que também é diretor Financeiro e Administrativo da Fenae e participou das negociações com o Comando Nacional dos Bancários.

Além do acordo em teletrabalho, o ACT (veja aqui), válido para os próximos dois anos, garante todos os direitos anteriores do último acordo, como a manutenção da PLR Social, do adiantamento de férias, do adicional noturno e da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA).

Fonte: Fenae