Itau

GT de Saúde será instalado no Itaú e banco se compromete a fazer reuniões periódicas com os trabalhadores

29 Apr 2016 9 VISUALIZAÇÕES

Em reunião na sede da Contraf-CUT, nesta quarta-feira (28), entre o banco Itaú e a Comissão de Organização dos Empregados (COE), foi criado o GT de Saúde, com o objetivo de discutir junto ao banco as condições de trabalho dentro da instituição financeira. A composição do grupo será fechada nos próximos dias.

Na ocasião, o banco trouxe retorno sobre a última reunião, onde foi discutido emprego e agências digitais. Existem oito agências digitais, sete em São Paulo e uma no Rio de Janeiro.

Entre os itens de pauta, foram discutidos saúde e condições de trabalho, além da implementação da cláusula 57. Segundo o coordenador da COE Itaú, Jair Alves, a comissão cobrou a implantação da CIPA nos locais de trabalho e o banco se comprometeu em chamar o movimento sindical para fazer a implementação. “Cobramos acesso dos dirigentes nos locais de trabalho, o banco disse que está discutindo com a diretoria responsável pela área. Cobramos a visita da comissão dos empregados nestas agências para conhecer o local, o banco também ficou de agendar uma data”.

Outro tema abordado na reunião foi o programa de readaptação, do qual o banco havia feito uma apresentação anterior e a comissão informou os problemas relatados pelas federações. Segundo Jair, o principal problema está na gestão e organização, onde o funcionário acaba sendo prejudicado. “O gestor da agência tem a responsabilidade de cuidar do caso do bancário que está retornando do trabalho, após afastamento médico. É o gestor quem encaminha os atestados e toda a documentação. Queremos que este processo seja feito por pessoas capacitadas de RH, visto que na agência o gestor já tem muitas tarefas e também não tem qualificação para mais esta, de extrema importância, pois diz respeito à saúde do trabalhador, explicou. O banco ficou de avaliar e discutir o programa.